Cara, apenas comece a fazer a por#@ do conteúdo

Escrever realmente não é magica. Criar conteúdo dá um trabalhão enorme. Precisa-se de muita disciplina, perícia e organização. No entanto, ser criativo exige uma liberdade fundamental. O perfeccionismo a sufoca até a morte.

Lançar o primeiro texto é sempre um desafio imenso. Alguém inventou que ser detalhista é bom e a gente acreditou. De maneira geral, existe um pensamento de que ser perfeccionista é uma qualidade. Ledo engano.

Tenho certeza que livros excelentes, filmes bons, músicas criativas morreram na sua origem por puro excesso de capricho. Quem busca incansavelmente a perfeição, tende a deixa-se ser enganado pela sua auto-percepção equivocada e torna-se habitualmente alguém que tende a estar imóvel. Resultado: O perfeccionista maltrata a si mesmo e aos outros a volta.

A verdade é que deixar-se ser guiado pelo perfeito congela e reforçar uma percepção de inadequação que pode gerar um baixa autoestima incalculável.

Nada é perfeito mesmo

A vida já me ensinou. Nunca existirá o conteúdo, o projeto, a pessoa, o texto, o arquivo, a apresentação de resultados semestral da empresa pra diretoria, que seja suficiente. E, quer saber, tudo bem, porque a maioria das pessoas não exigirá isso de você.

A perfeição é uma ilusão. O mais importante dos passos para se tornar um bom cara de conteúdo é aprender a lidar com a relação entre o que você pode, consegue e quer produzir. E deixar de lado essa busca incessante pelo perfeito para ganhar aprovação alheia.

O que você pode fazer? O que está no seu alcance agora para começar? Quanto é o tempo que pode dedicar a isso hoje? Que recursos você tem? Quais ainda faltam? O quanto você já sabe que precisa melhorar? O que exatamente não está te satisfazendo? Tem como remediar isso? Se não tem, como isso impacta o principal?

Todas essas perguntas podem te ajudar ver que esse esmero excessivo é pura bobagem criada pela sua cabeça.

Ter capricho é outra coisa

Isso não quer dizer que não o redator não tenha que fazer um apurado levantamento de informações, que não temos que ter cuidado e responsabilidade com seus materiais, a questão é:

“O perfeito é o bem-feito. Apenas faça tudo que consegue fazer e pronto.”

Não tem porque acreditar que tudo que produz precisa ser divinamente ideal para que seja publicável. O segredo de tornar algum conteúdo memorável na internet vai além dele estar impecavelmente escrito. Um feijão com arroz bem feito também mata fome do dia-dia.

Basta realizar um trabalho que esteja satisfatório, que tenha entregas de conteúdos reais à sua audiência e que garanta que fez um excelente trabalho para sua comunidade. Isso basta.

A maioria dos conteúdos não precisam ser geniais. O escritor precisa aprender única a exclusivamente a lapidar de maneira magistral aquilo que é o mais importante para aqueles leitores. É o suficiente.

(Tá gostando do artigo? Aprenda agora a escrever textos engajadores)

Aprenda por onde começar

Você não precisa dar ouvidos a tudo que pensa. Somos nossos maiores críticos porque conhecemos a nossas limitações. Cada vez que fizer um bom trabalho, orgulhe-se.

A parte lógica da nossa cabeça nos sabota justamente porque sabe qual é o caminho mais fácil para a insegurança. Comece a procurar furos nas suas próprias lógicas de perfeição e note como funciona a sabotagem.

Acostume-se a rever seus conceitos sobre si mesmo. Aprenda que errar é um passo de crescimento e que, eventualmente, você não precisa seguir as regras de conteúdos para que seja melhor. Esteja pronto para para o teste e erro.

Seja flexível consigo próprio e aprenda a lidar com a leveza frente as possibilidades. Não seja rígido sem necessidade. Permita-se dar uma colher de chá para si.

Buscar por qualidade não é errado, mas tenha atenção aos detalhes que te impedem de ter uma dedicação real a um projeto. Apenas faça sem intenção de esgotar.

Garanta o mínimo e está ótimo!

Tenha a tranquilidade de saber que tem nas mãos o mínimo para iniciar, e comece agora. Sim, agora. Reserve um tempo. Abra a página em branco. E tente. De verdade.

Eu sei que lidar com seu perfeccionismo é exercício diário. Então, faça que nem aquele remédio ruim e engula de uma vez. Esqueça resultados, não se preocupe com vaias, mantenha apenas a sanidade mental.

Não deixe de escrever por uma inadequação criada. Seja você mesmo nos seus textos e aprenda a lidar com suas próprias dificuldades. Aliás, use-as a seu favor. Um bom escritor só precisou começar um dia.No caminho, ele foi descobrindo, mas teve que inaugurar aquela primeira letra.

[Se você gostou do texto, comente e me deixe saber disso]

Acompanhe mais conteúdo por aqui

Linkedin | Facebook | Instagram | Medium |  Rock Content

[LEIA O LIVRO “MAIS DO QUE RELEVANTE, SEJA IMPORTANTE PARA SUA AUDIÊNCIA ]

[INSCREVA-SE AQUI PARA RECEBER CONTEÚDOS SOBRE ESCRITA, STORYTELLING, CRIATIVIDADE]