Deixe seu texto dormir (e sua mente descansar)

Muita gente imagina que o trabalho de ser redator é sentar numa cadeira, abrir seu notebook e fazer um texto nascer como quem naturalmente paga uma conta de luz numa lotérica e pronto. Não é tão simples assim.

Nenhum texto bom pode ter vindo de primeira. Quando um texto como esse chega diante de nós, não pensamos, por exemplo, sobre a quantidade numerosa de vezes que eu, como redator, tive que reescrever cada parágrafo para se fazer compreendido.

No começo da minha carreira, eu tinha a ideia de que precisava apenas sentar na frente do computador, pegar meia dúzia de ideias e tinha um texto excelente nas mãos.

No entanto, comecei a notar que quando fazia isso, embora conseguissem produzir maior quantidade, comprometia a qualidade. Além de notar que não elaborava direito as minhas ideias de maneira mais proveitosa possível para meu leitor.

Quando eu resolvi escrever para viver, descobri que para redigir um texto bom é preciso respeitar a balança que existe entre o coeficiente de qualidade e tempo. Isso quer dizer, a chance de você escrever algo rápido e bem feito é mínima. É preciso mais cautela.

Isso não quer dizer que temos que dar voz ao perfeccionismo exacerbado. No entanto, é preciso sim aprender a desconfiar de ideias que venham muito depressa a nossa cabeça.

Mesmo redatores bem experientes, que já formulam estruturas de ideias de maneira fácil, sabem que para escrever bem é preciso aprender a cautela de reescrever tudo o tempo todo.

Dê um descanso para suas ideias

Imagine só. Hoje, eu escrevo uma média de oito textos por semana. Estamos falando de uma alta produtividade. Por isso, tomo muito cuidado para não ferir a qualidade dos meus textos por causa do pouco tempo ou da afobação de ter que cumprir com a demanda.

Quando falamos de criatividade e criação, reescrever inúmeras vezes a mesma frase até que ela esteja completamente adequada, coerente e coesa é mais que necessário, é fundamental para que produza de fato um conteúdo verdadeiramente engajador com sua audiência.

Não acredito mesmo em fábricas de textos. Não é possível entregar uma grande quantidade de conteúdos que realmente estejam bem feitos. Embora, muitas empresas de conteúdo digam que é possível lotar seu site de artigos bons, desconfie completamente de quem faz de um texto simplesmente uma produção em série.

O maior erro de fazer conteúdo

Escrever esgota. Escrever exige que tenha sua cabeça em ordem. Se você pensa que manter conteúdos frequentes em um site sem que haja esse descanso criativo, você está estrangulando aos poucos a capacidade imaginativa e fértil dos criadores.

Produzir ideias diárias e transformá-las em texto sem o cuidado de dar um intervalo considerável para rever, reescrever e adotar novos olhares, vai deixar sua capacidade de criação minada. Nada pior que um texto com carência de contextualização.

É por isso que muita gente começa com boas intenções. Elas dizem: “Vou montar um blog.”, “Quero começar a escrever mais no meu Linkedin”, “Eu vou criar um site sobre um assunto e encher de conteúdos”, mas raramente conseguem ter consistência e frequência necessária para lidar com isso.

Uma das missões mais difíceis para quem resolve viver de escrita e aprender escrever com qualidade e respeitando a si mesmo. Embora você adote boas técnicas para produzir mais e de maneira frequente, será sempre preciso ter um tempo para procurar novas maneiras de fazer algo bom.

O que eu recomendo?

Quando você, finalmente chegar na última linha do seu texto. Quando parecer que o fantasma do “texto concluído” já não estiver mais lá. Tenha sempre o cuidado de não publicar imediatamente, deixe seu texto ali e vá fazer outra coisa por um tempo.( fumar, ir no banheiro, pegar um café). De preferência, se puder deixar o seu texto de um dia para o outro é melhor.

Depois, quando não estiver mais mergulhado dentro daquela realidade, revisite o texto com um olhar mais cauteloso e percebendo se todas as ideias estão realmente claras e se existe alguma ideia ainda confusa.

Não caia nessa lorota de que um site cheio é melhor que um site com coisas bem feitas. Quando escrever um texto, deixa ele tirar um cochilo e depois volte para uma novo olhar mais atencioso. Isso vai garantir que seu texto está realmente no ponto que você queria que ele estivesse.

[Se você gostou do texto, comente e me deixe saber disso]

[Conheça o curso de Storytelling para vendas e marketing]

[LEIA O LIVRO “MAIS DO QUE RELEVANTE, SEJA IMPORTANTE PARA SUA AUDIÊNCIA ]

[INSCREVA-SE AQUI PARA RECEBER CONTEÚDOS SOBRE ESCRITA, STORYTELLING, CRIATIVIDADE]

Mais do autor: Linkedin | Facebook | Instagram | Medium | O cara do Blog | Rock Content